Erté (1892-1990), estilista das pin-ups e capista supremo da Harper’s Bazar (1915-36), fazia as figuras das capas protagonizarem, com seu refinamento e riqueza de detalhes aproxima-se ao desenho de moda extravasante de J. Carlos e ambos se dedicaram a figurino para teatro.

1976

Manchete

  • p. 279

Quanto ao Álbum de Erté, o leitor brasileiro sentirá certa concordância do grande artista, ali estudado por Barthes, com a arte de um mestre brasileiro: J. Carlos — na finura do traço alongado, na maestria do desenho, no equilíbrio do colorido.

Este slideshow necessita de JavaScript.