22_joao_do_rioUT Libraries 2008

João do Rio vaticinava:

“Abram o Fon-Fon! e acompanhem os desenhos de J. Carlos. Há um traço novo, uma maneira especial e ácida, o imprevisto da legenda e do feitio inteiramente novo. J. Carlos tem qualquer coisa dos caricaturistas yankees e uma galeria de tipos simpáticos. Quando a caricatura é razão para uma pilhéria aos costumes é magnífica; quando a caricatura deturpa o homem conhecido, ou antes dá-lhe a linha principal, — é curiosíssima, porque não é possível troçar mais uma cara conservando-lhe a …

“Mas, no fim do décimo número, o jornal estava ainda mais petulante, mais vivaz, mais ácido, estralejando um riso delicioso. E hoje eu creio que não há ninguém no Rio capaz de deixar de ler o Fon-Fon!, pelo espírito e pela verve o emulo do …