1920

UCLA Library 2007

Idéas de Jéca Tatú

  • p. 13

… Voltolino, Yantok e J. Carlos, que deixaram seus traços de crítica bem-humorada em publicações do período como Revista Ilustrada, Besouro e O Malho.

  • p. 21

Se hoje temos Voltolino, Yantok e tantos mais e sobretudo esse J. Carlos que encheu toda uma época e pôs a arte da caricatura no Brasil a par da dos velhos países cultos, devemo-lo à grande ideia d’0 Malho, de satisfazer as ingenuidades estéticas do poviléu.

  • p. 39

Se possuímos hoje caricaturistas como Raul, Calixto, Voltolino, Yantok e esse J. Carlos que o é inteiriço, no traço e na graça, tão apurado que não desluz na plêiade dos seus mais eminentes confrades mundiaes, devemo-lo ao ambiente …

Com o velho “Malho” vingou e prosperou, tornando-se popular e a geração então em plena florescência, com Voltolino, Yantok, J. Carlos, Raul, Kalixto e tantos outros mais, estava dando dignidade à arte, que celebrizara um Gavarni.

1944

UT Libraries 2008

A barca de gleyre: quarenta anos de correspondencia literaria entre Monteiro Lobato e Godofredo Rangel

  • p. 264

Carta de 22-11-1914. Pouco depois, em 6-2-1915, exultava:

Recebi hoje uma carta do J. Carlos a propósito do meu artigo sobre a Caricatura. Carta cheia de adjetivos. Decididamente estou a caminho de glória nacional, coisa que a gente sabe pelo número de adjetivos que chove sobre nossa cabeça.

Anúncios