1950

Revista Branca

vol. 3

UT Libraries 2008

Com o falecimento de J. Carlos perdeu a caricatura, entre nós, um de seus melhores cultivadores e um excelente desenhista. Depois de uma atividade constante na imprensa, que lhe dá o expressivo acervo de 50 anos de permanente trabalho no gênero a que se dedicou com especial talento, deixamos de acompanhar agora as suas divertidas e bem realizadas charges, principalmente em A Careta, revista à qual J. Carlos emprestou o melhor de seus conhecimentos da difícil arte da caricatura, desde a fundação do já tradicional semanário.

… especialista hábil dentro da arte de deformar de modo sugestivo e inteligente os fatos e os acontecimentos da época. Porque o valor documentário de sua obra não se prende somente ao talento natural para a ilustração de figuras e tipos pitorescos, mas, também, ao dom seguro de observação que faz com que vejamos em seus trabalhos um observador atento e inteligente da evolução de nossos costumes. Pelas suas caricaturas desfilaram tipos de épocas passadas como de tempos atuais. O mérito de J. Carlos é justamente o de ter evoluído sempre artisticamente e ao mesmo tempo de acompanhar — de modo a estar sempre em sintonia com os acontecimentos — a nossa vida social e política.

Com a edição da sua obra, no terreno da caricatura se presta, ao mesmo tempo, uma homenagem sincera e a mais oportuna a um excelente e consciente artista, que conhecia o segredo e a humildade de suas contingências inevitáveis da vida moderna.

Anúncios